domingo, 18 de setembro de 2011

PERDENDO O MEDO DE AMAR

AINDA  NA  PENUMBRA
VOCE  ADENTROU , E  FECHOU A PORTA
O SEU PERFUME , BRINCANDO NO AR
MISTURADOS  A  NOSSOS  DESEJOS
OS  LÁBIOS  , JÁ SABIAM  O QUE  FAZER  COM  OS  BEIJOS
OUSADOS , ESTALADOS DOCES  E  CHUPADOS
OS BEIJOS  BRINCAM ORA  NAS  ORELHAS  PESCÇO E  NUCA
EXTRAINDO GEMIDOS  EUIVOS
MÃOS  EM  AÇÃO
DEIXANDO ROUPAS  NO CHÃO
AGORA  DEITADOS 
CINTURAS   COLADAS
PRESOS  AOS DESEJOS  , SEM MAIS  COMO  FUGIR
PRONTOS  A  EMERGIR  E  SE  AFOGAR
E  PERDIDOS  ENTRE  COXAS  PERNAS 
UMA COPULA TERNA
LOUCA INEVITÁVEL
COM TODA  RAZÃO , UMA SUAVE PENETRAÇÃO
NA  CAVIDADE  ÚMIDA E SEDOSA
E  ESTAVAM MOLDADOS  NO MESMO  CORPO
PRONTOS  A  MORRER  
NO MESMO  AMOR

Nenhum comentário:

Seguidores

PERTO DE DEUS

PERTO DE DEUS
VIDA

Arquivo do blog

POETA DOS POETAS

Minha foto

AMO A ARTE  EM TODA  PARTE  , NAS  LETRAS  NAS  TINTAS  , VIVO  A  ESCREVER  E  A PINTAR  A  VIDA  ,